Vale a pena morar próximo ao metrô?

Vale a pena morar próximo ao metrô?

A localização sempre foi um ponto essencial na busca pelo imóvel ideal e a escolha por bairros privilegiados com estações de metrô se tornou comum.

Com a valorização dessas regiões e a possibilidade finita de atender esse público, as faixas de preço dos imóveis próximos a estações se elevaram consideravelmente.

Conheça agora as vantagens e desvantagens de se morar nessas regiões e descubra se vale a pena para você e sua família!


Quais as vantagens?

Qualidade de vida é sempre a principal vantagem apontada por quem mora perto de estações de metrô. Essa melhora se deve principalmente por três pontos:


Rápida locomoção

Um dos maiores problemas para os paulistanos é a locomoção, seja pelo longo tempo ou distancia, seja pelo trânsito da cidade.

Morar próximo ao metro costuma facilitar esses problemas, reduzindo o tempo de viagem e evitando o trânsito nas ruas.


Economia com carro

Para que gastar com gasolina e manutenção de um carro se morando próximo a uma estação você pode chegar aos locais ainda mais rápido?

Esse é um pensamento comum para quem busca um imóvel nessas regiões.

Em São Paulo, morar próximo ao metrô também facilita os dias de rodízio, nos quais o carro não pode circular durante a maior parte do dia.


Valorização do imóvel

Indiferente das vantagens e desvantagens de se morar próximo ao metrô, a valorização dos imóveis nessa região é uma constante.

O imóvel fica mais valorizado pelas melhores condições de locomoção.

A instalação de uma estação de metrô também costuma garantir uma melhora na infraestrutura na região, isso acaba por valorizar ainda mais o local e, por consequência, o imóvel.


E tem desvantagens?

Entretanto, nem tudo é perfeito. Entre as principais reclamações estão o preço elevado, a falta de espaço e o aumento de circulação e barulho.


É mais caro

Com a valorização da região e o aumento da infraestrutura o valor dos imóveis sobe consideravelmente.

Não basta ter um preço mais elevado, mas os espaços são cada vez menores. Com a grande procura, uma forma de enfrentar isso foi a diminuição de espaços, permitindo que mais pessoas pudessem morar na região.

Kitinetes e estúdios são exemplos de moradias comuns nas regiões próximas ao transporte.


Tem sempre movimento

A disponibilidade do transporte aumenta o trafego na região e, em alguns pontos, em horários desconfortáveis para a maior parte dos moradores.

Outra consequência é o aumento de barulho, seja durante a construção da estação, da circulação das pessoas, do comercio ao redor ou, até mesmo, do próprio funcionamento do metrô.

Se você precisa ou prefere tranquilidade, é melhor analisar bem a região antes de comprar o imóvel.


Mas vale a pena ou não?

Mesmo depois de todos esses apontamentos, só você poderá responder essa pergunta.

Algumas pessoas consideram a facilidade de se morar perto de uma estação compensa o espaço reduzido e o aumento de até 20% no valor da propriedade. Já outras preferem ter a sua disposição espaços maiores e economizar esse valor sobressalente.

Uma dica para ter certeza é visitar o imóvel e a região em diferentes horários e dias da semana, assim saberá como funciona a circulação e o comércio nas proximidades.

Receba Novidades

Cadastre-se e receba as novidades do mercado imobiliário em seu email.