Arujá, a Cidade Natureza

Arujá, a Cidade Natureza

Arujá é um município do estado de São Paulo situado a 41km do centro da capital paulista, entre as serras da Cantareira e do Mar, às margens do ribeirão Baquirivu-Guaçu.

O nome da cidade é de origem tupi e significa "abundantes de peixinhos barrigudinhos”, também chamados de guarus, fazendo referência aos peixes teleósteos, cujas fêmeas têm um ventre volumoso.


História

O município surgiu com um simples ponto de parada em uma estrada vicinal, que saía da Praça da Sé até chegar ao Rio de Janeiro. Entretanto, a vila de Arujá tem sua origem considerada desde 1781, com construção da capela do Senhor Bom Jesus.

Em 1852, Arujá passou a distrito do município de Mogi das Cruzes e transferido para o município de Santa Isabel em 1944.

Até sua elevação, a história do município foi marcada pela exploração de ouro e recursos vegetais até sua exaustão. Em consequência obteve-se o desenvolvimento de grandes fazendas cafeeiras e açucareiras.

Tais construções deram o primeiro passo para a urbanização de Arujá.

Foi somente em 1959 que a região passou a ser considerada um município e, ainda no final da década de 50, surgiram os primeiros loteamentos no centro da região. Estes deram origem aos primeiros condomínios do município.

Desde abril de 1985, Arujá adotou o codinome "Cidade Natureza", apresentando medidas de crescimento da cidade com foco no aumento da qualidade de vida dos moradores.


Mobilidade

O principal acesso para chegar a cidade é pela Rodovia Presidente Dutra. Entretanto, Arujá também é cortada pelas seguintes rodovias: SP-21, Rodoanel Mário Covas; SP-88, Rodovia Pedro Eroles (Rodovia Mogi-Dutra); SP-56, Rodovia Alberto Hinoto (Estrada Arujá-Itaquá); e Rodovia Vereador Albino Rodrigues Neves (Estrada Arujá-Santa Isabel).

Dentro do município tem três empresas que operam o transporte por ônibus.

O transporte coletivo na cidade é operado pela Viação Arujá e suas linhas são integradas com a utilização do Cartão BOM.

Ao passo que as linhas intermunicipais estão sob gerência da EMTU e ligam Arujá às cidades limítrofes de Guarulhos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Santa Isabel; além de outras regiões como São Paulo, Poá e Suzano.

Existem também as linhas de responsabilidade da ARTESP, que interligam a “cidade natureza” aos municípios de Jacareí, São José dos Campos, Igaratá, Nazaré Paulista, Atibaia, Bertioga e São Sebastião.

As principais vias do município são: Avenida João Manoel, Avenida dos Expedicionários, Avenida Renova e Avenida PL do Brasil.


Lazer


Expo Aflord

A Aflord (Associação dos Floricultores da Região da Via Dutra) foi criada por Katsuya Araki em 1981, com a visão de reunir diversos produtores com propriedades às margens da Via Dutra.

Anualmente, a associação realiza a Expo Aflord, uma exposição de flores e plantas nos meses de agosto e setembro em sua sede no município de Arujá.

Durante o evento, os agrônomos dão orientações aos consumidores sobre como cuidar das flores e também são realizados concursos de qualidade entre os produtores, incentivando a melhoria da produção.

Essa é sua maior demonstração aberta ao público, mas eles também dão apoio e assistência técnica aos agrônomos e produtores da região.


Museu Municipal Umbelina Ferreira Barbosa

Inaugurado em 20 de setembro de 2019, o museu homenageia Umbelina Ferreira Barbosa, a primeira telefonista da cidade que dedicou sua vida a melhorar a cidade.

A casa em que dona Umbelina viveu no centro de Arujá foi construída em 1928 e reformada para abrigar o museu em 2018.

A senhora cedeu a sala de seu lar para a instalação do posto telefônico da Companhia Telefônica Brasileira. Ela também ficou conhecida por acolher muitas professoras que vinham de outros municípios e por auxiliar o marido no atendimento médico-odontológico.

O local oferece exposições artísticas e promete proporcionar reflexões sobre a arte e a vida.


Pesqueiro Arujá

No Pesqueiro Arujá você poderá pescar gigantes da Amazônia em ambiente calmo e relaxante.

O local conta com quatro lagos diferentes, nos quais é possível encontrar peixes como: Dourado, Tilapias, Jundiá Onça, Tambaqui, Matrinchã, diversas espécies de carpas e muitos outros.

O pesqueiro também oferece pousada e restaurante para os visitantes.


Casarão das Artes

Na década de 40, o Casarão das Artes foi o primeiro espaço de cinema da cidade.

Atualmente, o espaço funciona em parceria com o Museu da Imagem e do Som de São Paulo (MIS) e recebe mensalmente mais de mil pessoas em suas sessões de cinema.

O local também promove palestras, oficinas e cursos voltados para a educação e acesso ao cinema.


Centro de vivência sociais e culturais do parque Rodrigo Barreto

Administrado pela secretaria municipal de cultura e turismo, este é um espaço público voltado para as crianças do município.

Fornecendo o acesso a cultura e as atividades sociais, o centro de vivência oferece cursos de: musicalização infantil, técnica vocal, violão, guitarra, bateria, dança e balé.

Receba Novidades

Cadastre-se e receba as novidades do mercado imobiliário em seu email.

Blog Leardi - Últimas Notícias

Fique por dentro das novidades do mercado imobiliario e de franquias. Oportunidades, dicas, informação.