Santos, a metrópole com os pés na areia

Santos, a metrópole com os pés na areia

Ocupando a 5ª colocação com melhor qualidade de vida nos municípios brasileiros, segundo dados do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), Santos consegue ser muito mais que uma cidade de praia, mantendo uma infraestrutura completa de metrópole. 

O município está a 72km da capital paulista e faz parte do litoral sul do estado. Possui extensão de 7km de praia e mais de 5km de jardim de orla, considerado pelo Guinness Book o maior do mundo. 


HISTÓRIA

Desde 1502 existem relatos sobre a região por conta das muitas expedições que ocorreram para o reconhecimento da costa brasileira, mas somente trinta anos após o descobrimento do Brasil que a região começou a ser explorada.

O navegador Martim Afonso de Sousa, a mando de D. João III, foi mandado a Ilha de São Vicente (atual estuário de Santos). No local, ele encontrou um pequeno povoado, fundado por Cosme Fernandes, a se desenvolver graças a ao comércio com os indígenas.

Fernandes foi expulso do vilarejo por Martim Afonso que, além de ocupar o porto de São Vicente, também se apropriou e distribuiu o terreno do norte da ilha para colonizadores que dedicavam a terra ao plantio. 

O Porto para atracação teve início no século XVI, o que resultou na formação de um povoado nos anos 1540. 

O povoado formado em Enguaguaçu passou a ser conhecido como o povoado de Todos os Santos. Denominação que dá origem a uma das hipóteses para a escolha de nome do município. Outra hipótese viria do porto de Santos, em Lisboa, local semelhante a região do novo povoado. 

Seis anos após essa formação o povoado ganhou a condição de vila e recebeu o nome de Vila do Porto de Santos.

Em 1543, Santos recebeu o segundo hospital do Brasil, a Santa Casa de Misericórdia de Santos, a instituição hospitalar mais antiga em funcionamento do país.

Foi somente no final do século 18, que a vila se desenvolveu, com estradas ligando a região a capital e o desenvolvimento da infraestrutura do porto.

Em 1839, como uma economia baseada no porto, Santos foi elevado à categoria de cidade. 

A empresa São Paulo Railway passou a operar na região em 1867, época de expansão na produção do café e resultou no investimento ao porto para escoamento dos produtos. A estrada de ferro ligava a baixada santista à capital e ao interior.

O porto de exportação foi oficialmente inaugurado em 1892. Com 13km de extensão é o maior da América Latina e atualmente representa a principal atividade econômica da região, sendo responsável por 26% da balança comercial brasileira

A partir da construção de hotéis internacionais e o Parque Balneário em 1910, Santos se tornou uma cidade turística tendo como principal atrativo a praia e os monumentos históricos. 

Além de uma das principais rotas de cruzeiros turísticos, o município ainda atende bem o turismo de negócio com grandes complexos de eventos.


MOBILIDADE

O transporte público metropolitano baseia-se na utilização de ônibus e micro-ônibus. A cidade conta com mais de 20 linhas de ônibus e 95% da frota possui ar-condicionado e wi-fi. Além de ter seu próprio cartão transporte nas modalidades: cartão estudante, vale transporte e comum.

Santos conta com mais de 47km de ciclovia que ligam a orla ao centro da cidade e a divisa com São Vicente ao Porto. Novas vias estão em construção para interligar a zona leste a noroeste. O município é considerado “amigo da bicicleta” pela Associação Brasileira dos Ciclistas (ABC).


LAZER

Para intercalar com as idas a praia de águas calmas, a cidade disponibiliza muitas opções culturais como o centro histórico, o teatro Guarany, o Estádio da Vila Belmiro e o Memorial das Conquistas, para os amantes de futebol.

Os passeios de escuna pela Baía de Santos, o teleférico para o Morro do José Menino, o bondinho de Monte Serrat e o bonde turístico pelo centro histórico também são grandes destaques da região.


1. Aquário Municipal de Santos

O Aquário é o ponto turístico mais visitado, de acordo com a cidade de Santos. Após uma reforma de 2 anos, o Aquário foi reaberto ao público em 2006.

O estabelecimento conta com 3 mil m² e mais de 4.000 animais. Todos os ambientes são climatizados e possuem trabalhos de cenografia para reproduzir os habitats dos animais.

O maior destaque do local é o tanque de 350 mil litros de água salgada com ampla variedade de peixes. Mas o ambiente dos pinguins é a atração mais procurada entre os visitantes. Com 100 m², além do tanque os animais desfrutam de uma área para banho de sol totalmente refrigerada.


2. Museu do Café do Brasil

A Bolsa Oficial de Café de Santos foi inaugurada em 1922. A construção luxuosa, com matérias importados, relembra a época de ouro do café e da cidade. 

Dentro do edifício está o museu, que reconta a história através de fotos, documentos e o equipamento da época.

Na cafeteria do prédio é possível experimentar os amis variados tipos e aromas de cafés.


3. Jardim Botânico Chico Mendes

O parque ecológico da cidade tem 90 mil m² destinados a preservação da flora local. São mais de 300 espécies de plantas divididas em setores, como Mata Atlântica, Amazônia e o bosque pau-brasil.

É nesse local também que são cultivadas as mudas que abastecem os jardins da praia e as ruas do município.


4. Pinacoteca Benedito Calixto

Antigamente, na era de ouro do café, os barões do plantio tinham suas casas na orla da praia, mas com o tempo isso foi mudando. O local que atualmente abriga a pinacoteca da cidade foi construído em 1900 e é o último palacete que restou na orla.

Em 1992, o casarão foi restaurado e passou a abrigar obras do pintor santista Benedito Calixto, além de promover exposições de arte e cursos de técnicas artísticas, o estabelecimento também possui uma biblioteca especializada em livros de arte.


MERCADO IMOBILIÁRIO

Para a baixada santista, o ano de 2019 foi sinônimo de prosperidade no setor imobiliário. Em doze meses, o acumulado entre julho de 2018 e junho de 2019, foram vendidas 3.099 residências. O equivalente a 5,4% a mais que no período anterior. Esse aumento gerou mais de R$ 1,187 milhões para o mercado imobiliário.

Mas se você está em busca de uma local para morar e não troca uma ida a praia por nada, Santos é uma ótima opção para você, pois além de litorânea, a cidade oferece uma infraestrutura completa, com variadas opções de trabalho e lazer.

 


Receba Novidades

Cadastre-se e receba as novidades do mercado imobiliário em seu email.